Qual é a sua relação com o consumidor?


Qual é a sua relação com o consumidor?

O objetivo deste blog é SEMPRE dividir textos e matérias que agreguem valor a nossa caminhada empreendedora e possamos juntas, melhorar as questões de atendimento a cliente e dispararmos na frente neste quesito.

Hoje trago, uma pergunta muito pertinente extraída do site imulherempreendedora.com.br, que reafirma e renova minhas experiências com suas matérias e dicas inspiradoras.

Ao empreendermos na prestação de serviços ou venda de produtos temos que nos questionar em vários momentos e, para mim, a pergunta Qual é a sua relação com o consumidor? Faz muito sentido no momento.

Como sabemos a confiança e o respeito é a base para que se perpetue a relação entre fornecedores, nós e nosso cliente. Manter um contato amistoso e, claro, que equilibre o exercício dos direitos e deveres de ambas as partes ajudam a estabelecer uma relação sólida e promissora, como prevê o Código de Defesa ao Consumidor (CDC).

O ex-diretor do PROCON André Luiz Lopes, dá valiosas dicas no site e gostaria de compartilhar com vocês.  Vamos lá?!

  • Prepare-se para ter um atendimento tão prestativo no pós-venda quanto no momento da venda – Oferecer uma estrutura capaz de entender e atender problemas que possam surgir é uma medida frequentemente subdimensionada no planejamento de novos negócios, e não deveria ser. Canais de pós-venda com pessoas qualificadas é um diferencial inquestionável na melhoria da experiência do cliente.
  • Forneça contrato detalhando a prestação de serviço, valores, prazos, e garantias. – Além de ser uma obrigação, prevista no art. 40, do CDC, diminui a incidência de mal-entendidos sobre o que fora, de fato, contratado.
  • Produtos expostos em vitrines devem exibir o preço e , quando apresentadas formas de pagamento, deve-se mencionar o valor total, conforme o artigo 31 do CDC.
  • Crie um processo de checagem regular de validade dos produtos ofertados – para evitar futuros problemas e descredibilidade.
  • Exija e arquive as Notas Fiscais de produtos (…) adquiridos para revenda para seu negócio – Contribuirá para o controle de qualidade daquilo que você está ofertando para seus clientes e poderá ser útil em eventuais reclamações (…).
  • Assegure treinamentos e cursos de aprimoramento à sua equipe – André alerta que conhecimento básico sobre o direito do consumidor, atendimento a clientes, vendas e outros temas especificamente relevantes para seu negócio, ainda representa um investimento dos mais importantes para manter equipes engajadas e comprometidas.
  • Garanta que sua equipe seja composta por profissionais que gostem de lidar com pessoas – Qualquer que seja o seu ramo de negócios, terá sempre que lidar com as pessoas e a pré-disposição e boa vontade em atendê-las será primordial!
  • Compreenda: O consumidor é a razão de qualquer empreendimento. Diante disto receber e buscar entender suas necessidades, manifestações, sejam elas positivas ou não, dando tratamento adequado a cada uma delas é uma atividade essencial a qualquer tipo de negócio.
  • Ofereça somente, o que, de fato, poderá entregar. Esclarecer todos os pontos que possam impactar o consumidor (ex. política de troca dos produtos, multas por atraso, taxas de juros etc.) representam uma postura de credibilidade e são capazes de poupar diversos dissabores ao longo deste relacionamento.

Gostou destas dicas? Elas fizeram sentido para você e seu negócio? Deixe seu comentário, quero trocar ideias com vocês.

Se vocês conhecem exemplos de sucesso, compartilhe aqui comigo, quero muito saber ·.

Bjs e até a próxima

Ma

Fonte: https://www.imulherempreendedora.com.br/

Foto: Internet